BLOGGER TEMPLATES AND Gaia Layouts »

19 de set de 2009


CARTA AO PUBLICO

Declaração de Steven M. Hoefflin, MD, FICS, FACS
Pessoalmente, estou indo para pôr fim a todas as ameaças na minha vida e contra a minha família.
Agora estou trazendo para o público todas as provas credíveis em minha posse sobre a corrupção em Los Angeles Law Enforcement relacionados a Michael Jackson Investigation. Eu estou indo pessoalmente parar todos verem as ameaças da polícia de Los Angeles na minha vida e as ameaças contra a minha família.
Estes estão ocorrendo porque a execução desses membros de direito sabe que possuo provas incriminatórias abundante que vai colocar um monte de pessoas na prisão.
Irá expor as pessoas que são coniventes
juntos, como Diane Dimond do Entertainment Tonight, com a polícia
de usar documentos falsos para me ameaçar, obstruir a minha independente investigação sobre a morte de Michael e me impedir de fornecer provas às autoridades competentes.
Todas as pessoas que vêm ameaçando a minha família e eu que tenho
provas incriminatórias em vão ser expostos como esta prova para os olhos do público para que eles vejam e parem com as tentativas de ameaças em minha vida que eu tenho enfrentando por muito tempo. Para mim, aguardar a lentidao das investigações do governo para pegar e levar essas pessoas à justiça não viável.
Colin Powell é um amigo meu. Já chamei sua casa e deixou uma
mensagem para ele. Estou pedindo a ele para participar de uma investigação do Congresso em toda a polícia de Los Angeles e Los Angeles Sherriff Departamento Jurídico
Repressão da Corrupção em Los Angeles que está ocorrendo no Michael Jackson e outras investigações importantes que está arruinando a nossa cidade. Eu quero um
Comissão do Congresso para intimar essas pessoas, colocá-los sob
juramento, reunir provas credíveis para um bom advogado de distrito, e trazê-los à justiça adequada. Já pedi Bob Woodward, um relatório sobre esta matéria no jornal The Washington Post.
Estou indo para pôr fim a estas ameaças agora. Eu devo isso à minha família. Devo aquilo para mim. Mas, acima de tudo, devo-o ao público, que sempre quer conhecer a verdade e, especialmente, a verdade sobre o que aconteceu com Michael Jackson.
Em referência à ação de ontem apresentada contra mim por Dr. Arnold Klein, I
estou estabelecido Governo Witness in the Death Michael Jackson
Investigation. A minha opinião é claro que o Dr. Arnold Klein e seus advogados estão a tentar impedir-me de discutir provas incriminatórias que eu possuo sobre o Dr. Klein. Eles sabem que eu tenho esta prova em autoridades. Eles também sabem que as provas incriminatórias vai para ser lançado em breve no meu livro. Na minha opinião e a dos outros, eles desesperadamente querem que eu pare qualquer investigação mais aprofundada e que eu pare de fornecer
ao público e as autoridades sao as provas que eu adquiri.
É minha opinião que o Dr. Klein vem usando uma carta com informações falsas enviadas a ele por Howard Weitzman,
Em julho de 2009, fui convidado para ter um
encontro privilegiado com o Sr. Weitzman e outro advogado. Eu compartilhei provas incriminatórias que eu possuía sobre o Dr. Klein e que ele estava sob investigação por vários órgãos do Ministério da Justiça. Sr. Weitzman me disse que ele não iria falar com o Dr. Klein, não prestar-lhe toda a defesa, nem que ele iria ajudar seus advogados de defesa.
Em 1 de agosto de 2009, depois desse encontro privilegiado legal, Sr. Weitzman preparou uma carta com informações falsas ao advogado Dr. Klein defesa, o Sr. Charnley, em uma tentativa de desacreditar-me. As informações falsas em sua carta
era conhecido por ser falsa por tanto ele como o Sr. João Branca. Sr. Weitzman tinha me dito que tinha discutido com o Sr. Branca. Sr. Weitzman falsamente afirmou que não tinha permissão nem o direito de falar sobre o Michael ou o sua mãe. H também afirmou que ele eo Sr. Branca não iriam me desculpar fornecendo evidências para o público sobre as atividades criminosas do Dr. Klein, que
pode realmente ter contribuído para a morte de Michael,
Logo após a publicação da sua carta contendo informações falsas, a Katherine Jackson saiu de minha casa, eo Sr. Weitzman, minha esposa e eu tivemos uma conversa telefónica. Pedimos que apresenta-se uma carta alterada ao Sr. Charnley, os meios de comunicação que solicitou uma correção, e enviar uma cópia para mim. Ele já tinha escrito à mão e consentimentos assinados
Michael Jackson quer março 1999 me dando permissão para publicamente discutir seus registros médicos e de Katherine Jackson e Rebbie de 18 de julho de 2009 me dando permissão para falar com a imprensa sobre Michael.
Ele me disse que havia discutido o assunto com o Sr. Branca e que eles concordaram em fornecer-me, Sr. Charnley e os meios de comunicação com um letra alterada. Ambos não conseguiram fazer isso apesar de ter documentos comprovando as informações na carta do Sr. Weitzman era falsa.
Em 24 de julho de 2009, tentaram uma difamação com um dos advogados do Dr. Klein, o Sr. Boyer. Eu convidei o Dr. Klein
e Sr. Boyer a sentar-se comigo e passar por cima de todas as provas que eu tinha sobre as atividades criminosas do Dr. Klein e que gostaria de apagar tudo o que eles provaram ser falsas. Eu nunca ouvi falar para trás deles. Seu cliente, o Dr. Klein, também tinha conhecimento do meu consentimento ser dado por Michael
Jackson e Katherine Jackson e Rebbie para discutir Miguel e os seus
prontuários.
Dr. Klein, todos os seus advogados de Richard Charnley, Bradley Boyer, Susan Wootton e da empresa "Ropers, Majestic, Kohn, e Bentley", juntamente com Howard Weitzman, e agora, aparentemente, John Branca sabiam da falsidade da
Carta Weitzman, ainda estão tentando usá-lo em suas tentativas de trazer um processo frívolo contra mim, obstruem o meu testemunho, para me desacreditar.
Com esta prova, eu tenho contato com o procurador-geral da Califórnia, Jerry Brown. Espero que ele coloque uma soluçao neste processo, porque ele nunca permitiu que um tribunal para proceder em uma ação que possa dificultar uma de suas testemunhas primário (mesmo) em uma investigação federal. Além disso,
ele irá agora abrir uma investigação adicional para provável
crimes de que todos esses indivíduos têm cometido na tentativa de
obstruir a justiça, intimidar uma testemunha do governo com um documento que é crimes conhecido por ser falsa, e possivelmente outros.
Eu acredito que com esta prova, agora tenho uma legitimidade para intentar uma ação contra todos eles, que eu certamente, por possíveis crimes cometidas contra mim.
Vou começar a fornecer a mídia e os fãs de Michael Jackson todos
as provas que tenho envolvendo a morte Michael Jackson
Investigação, os corruptos de Los Angeles Law Enforcement, e outros
conspirando juntos para obstruir a justiça. Se alguém tiver outro arquivo calúnia e difamação, sugiro que envie uma cópia directamente à Procurador-geral da Califórnia Jerry Brown.
Aqueles que tentam ferir a minha família e eu deveria parar, porque todas as
prova de que possuímos não estará conosco, mas com o público.
Steven M. Hoefflin, M.D., F.I.C.S., F.A.C.S.
Atenciosamente,
Steven M. Hoefflin, MD, FACS
Immediate Past President
Los Angeles Society of Plastic Surgeons




Galera o negocio parece ser serio.....eu só tenho a carta pq ontem
gravei aqui no pc....e hoje quando fui acessar o link do jornal Radar que tinha publicado ontem....ele sumiu...sumiu tudo
No que eu li, esse ex cirurgia de Micahel pede que quem tiver mais
provas enviar para o pProcurador-geral da Califórnia Jerry Brown
Eu acho que esse cara esta correndo um tremendo risco de vida
e ele fez tudo isso por ele, por sua familia, por nós e Michael
precisamos escrever para esse procurador para lhe mostarr que queremos a verdade......quanto mais pessoas escreverem melhor
para que ele sinta o tamnhao da importancia de Michael e procure
as verdades dos fatos......pq nao sei mas parece que ate Casa Branca pode estar envolvido.......Só sei que foi estranho o link sumir


ORIGINAL AQUI:

Statement from Steven M. Hoefflin, M.D., F.I.C.S., F.A.C.S.
I am personally going to put a stop to all of the threats on my life and the
threats against my family.
I am now bringing out to the public all of the credible evidence in my
possession on the corruption in Los Angeles Law Enforcement pertaining
to the Michael Jackson Investigation. I am going to personally stop all of
the threats from the LAPD on my life and the threats against my family.
These are occurring because those members of law enforcement know
that I possess abundant incriminating evidence that is going to put a lot of
people in prison.
I am not going to allow and will expose those people who are colluding
together, such as Diane Dimond of Entertainment Tonight, with the police
to use false documents to threaten me, obstruct my independent
investigation into Michael’s death and to stop me from providing evidence
to the proper authorities.
All of the people that have been threatening my family and I that I have
incriminating evidence on are going to be exposed with this evidence in
the public eye so they will stop their attempts on my life that I have been
experiencing for too long. For me to wait for the slow wheels of
government investigations to catch on and bring these people to justice is
no longer feasible.
Colin Powell is a friend of mine. I have already called his house and left a
message for him. I am asking him to engage a congressional investigation
into all of the LAPD and Los Angeles Sherriff Department Law
Enforcement Corruption in Los Angeles that is taking place in the Michael
Jackson and other important investigations that is ruining our city. I want a
Congressional Committee to subpoena these people, put them under
oath, gather credible evidence for a good District Attorney, and bring them
to proper justice. I have already asked Bob Woodward to report on this
matter in the Washington Post.
I am going to put an end to these threats now. I owe it to my family. I owe
it to myself. But, most of all, I owe it to the public who always wants to
know the truth and especially the truth about what happened to Michael
Jackson.
In reference to yesterday’s lawsuit filed against me by Dr. Arnold Klein, I
am established Government Witness in the Michael Jackson Death
Investigation. It is my clear opinion that Dr. Arnold Klein and his attorneys
are attempting to prevent me from discussing incriminating evidence that I
possess on Dr. Klein. They know that I have provided this evidence to the
authorities. They also know that credible, incriminating evidence is going
to be shortly released in my book. In my opinion and that of others, they
desperately want me to stop any further investigation and to stop providing
the public and the authorities the evidence that I acquire.
It is my opinion that Dr. Klein is using a letter with falsified information sent
to him by Howard Weitzman, Esq. In July 2009, I was asked to have a
privileged meeting with Mr. Weitzman and another attorney. I shared
incriminating evidence that I possessed on Dr. Klein and that he was
under investigation by multiple agencies of the Department of Justice. Mr.
Weitzman told me that he would neither talk with Dr. Klein, would not
provide him any defense, nor would he assist his defense attorneys.
On August 1st, 2009, after that privileged legal meeting, Mr. Weitzman
prepared a letter with false information to Dr. Klein’s defense attorney, Mr.
Charnley, in an attempt to discredit me. The false information in his letter
was known to be false by both he and Mr. John Branca. Mr. Weitzman
had told me he had discussed it with Mr. Branca. Mr. Weitzman falsely
stated that I had no permission nor right to talk about Michael or his
mother. H also stated that he and Mr. Branca did not condone me
providing evidence to the public about Dr. Klein’s criminal activities, that
may have actually contributed to Michael’s death, the very person who’s
estate they now represent.
Shortly after the publication of his letter containing false information, I had
left Katherine Jackson’s home, and Mr. Weitzman, my wife and I had a
telephone conversation. We requested that he provide a corrected letter
to Mr. Charnley, to the media who requested a correction, and to send a
copy to me. He already had the hand-written and signed consents from
both Michael Jackson in March 1999 giving me permission to publically
discuss his medical records and from Katherine and Rebbie Jackson from
July 18, 2009 giving me permission to talk with the media about Michael.
He told me that he had discussed the issue with Mr. Branca and that both
of them agreed to provide me, Mr. Charnley and the media with a
corrected letter. Both of them failed to do this despite having documents
proving the information in Mr. Weitzman’s letter was false.
On July 24th, 2009, I had corresponded about the issue of slander and
defamation with one of Dr. Klein’s lawyers, Mr. Boyer. I invited Dr. Klein
and Mr. Boyer to sit down with me and go over all of the evidence that I
had on Dr. Klein’s criminal activities and that I would delete anything that
they proved to be false. I never heard back from them. His client, Dr.
Klein, also had knowledge of my being given consents by Michael
Jackson and by Katherine and Rebbie Jackson to discuss Michael and his
medical records.
Dr. Klein, all of his attorneys Richard Charnley, Bradley Boyer, Susan
Wootton and the firm “Ropers, Majestic, Kohn, and Bentley” together with
Howard Weitzman and now apparently John Branca knew of the falsity of
Weitzman’s letter, yet are attempting to use it in their attempts to bring a
frivolous lawsuit against me, obstruct my testimony, and to discredit me.
With this evidence, I have contacted the Attorney General of California,
Jerry Brown. I expect that he will put a stay on this lawsuit because he
would never allow a court to proceed in an action that would obstruct one
of their primary witnesses (myself) in a federal investigation. In addition, I
expect that he will now open an additional investigation into probable
felonies that all of these individuals have committed in attempting to
obstruct justice, intimidating a government witness with a document that is
known to be false, and possibly other crimes.
I believe that with this evidence, I now have a legal standing to bring a
lawsuit against all of them, which I certainly will, for possible felonies
committed against me.
I am going to start providing the media and Michael Jackson’s fans all of
the evidence that I have involving the Michael Jackson Death
Investigation, the Corrupt Los Angeles Law Enforcement, and others
colluding together to obstruct Justice. If anyone wants to file another
slander and defamation suit, I suggest that they send a copy directly to the
Attorney General of California Jerry Brown.
Those trying to hurt my family and I should stop because all of the
evidence that we possess will not be with us but with the public.
Steven M. Hoefflin, M.D., F.I.C.S., F.A.C.S.
Sincerely,
Steven M. Hoefflin, MD, FACS
Immediate Past President
Los Angeles Society of Plastic Surgeons 


(gente quem nos garante que nosso mike nao forjou sua propria morte para poupar sua familia e principalmente seus filhos) (tirado do forum www.reidopop.com)

1 Comment:

  1. jaques said...
    É ISSO É COISA MUITO SERIA

Post a Comment