BLOGGER TEMPLATES AND Gaia Layouts »

24 de fev de 2011



Michael Jackson não
foi o primeiro paciente a morrer, enquanto estava aos cuidados de Dr.
Murray . Na verdade, aTMZ conseguiu com os investigadores de MJ, que
falaram com o filho de um paciente de Murray, que acusa o médico de
matar seu pai em uma cirurgia que deu errado.


Meses depois da morte de MJ, os detetives da LAPD falaram com Gerard Branco – cujo pai morreu seis dias depois que o Dr. Murray operou seu coração, em Las Vegas em 2007. White disse aos
investigadores, que Murray não apenas remendou a cirurgia e fez um
buraco no coração de seu pai, mas ele também não conseguiu reconhecer os
sinais óbvios de que seu paciente estava ferido mortalmente.
Gerard disse aos
investigadores que ele e sua família contrataram um advogado, para ir
atrás do Dr. Murray, mas não conseguiram encontrar um advogado que iria
pegar o caso, porque não havia dinheiro suficiente para isso ser feito.
Gerard também disse que
depois que seu pai morreu, Murray fez “exatamente o que ele está fazendo
no caso de Jackson”, porque ele nunca tentou falar com seus familiares
sobre a situação.
O representante de Murray contou a história de Gerard para a TMZ, é o “boato é totalmente infundado”.
O
representante acrescentou: “Murray tem seguro médico para ações
judiciais. Se um advogado Gerard Branco tivesse um caso, ele certamente
poderia ter pago isso. O fato de que Branco não conseguiu encontrar um
advogado para pegar o caso, me diz que White provavelmente não tinha
mérito. “

Vamos ao Jogo de 7 erros:

Primeiro: Isso já saiu na TMZ, um mês depois que Michael morreu. Sendo assim a matéria saiu em Julho de 2009, e por isso não é novidade.



“Dr.
Conrad Murray – o médico que estava na casa de Michael Jackson, o dia
que ele morreu , uma vez esteve sob investigação por uma suposta
cirurgia que deu errado.
Em 2007, o Dr. Murray drenou
o líquido do coração de um idoso de 67 anos de idade, em Las Vegas. O
paciente morreu após a cirurgia. Segundo o relatório do legista. sua
esposa foi informada por um dos documentos do coração do seu marido, que
ele foi perfurado durante o procedimento, assim ela se queixou ao
escritório do legista.
O relatório do inquérito
confirma que, durante a cirurgia do Dr. Murray, o paciente sofreu um
furo no ventrículo direito do coração, que finalmente foi listado como
uma das quatro causas de morte no relatório da autópsia.
Nós conversamos com a
família, que nos disseram que queriam arquivar um terno de malversação,
mas era muito caro para prosseguir com esse tipo de ação, pois requer o
depoimento de outro médico especialista, e isso custa muito dinheiro.
Ao todo, o processo mostrou muito trabalho e a família ficou em silêncio … até agora”

Na primeira matéria postada HOJE pela TMZ, saiu a seguinte declaração:
“Meses depois da morte de MJ, os detetives da LAPD falaram com Gerard White”



Como que eram “meses” depois da morte, se o mesmo paciente foi notícia 1 mês depois da morte de Michael?

#fail

Segundo: O último paciente de Murray chamava Robert Day, agora o paciente se chama Gerard White

Não acha parecido com nome fictício?

Por que não José Almeida, Felipe Olivera e etc?

NADA!

Os nomes do paciente do Murray são: Roberto DIA e Geraldo BRANCO.

Terceiro: Se Michael não foi o primeiro a morrer, por que Murray não foi Julgado?

O filho do paciente afirma, que não tinha dinheiro para procurar o Murray.

Ok! Mas nos EUA não existe defensor público?

Representante de Murray diz:
“O fato de Gerard não conseguir encontrar um advogado para pegar o caso, afirma que provavelmente ele não tinha mérito”


CONCORDO!

Por que ele nunca procurou um defensor público para processar Murray?
‘..mas não conseguiu encontrar um advogado para pegar o caso, porque não havia dinheiro suficiente”



Ou seja: o pai dele morreu em 2007, e só por causa da morte de Michael ele resolveu processar Murray?

Isso tem lógica?

Usar a falta de dinheiro como desculpa?

Se Michael não tivesse morrido, ele nunca ia processar Murray.
“Murray tem seguro médico para
ações judiciais. Se um advogado de Gerard tivesse aceitado o caso, ele
certamente poderia pagar isso”




Ou seja: não tem o porquê Murray fugir.

Concorda?

Nos EUA não existe defensor público? +1

Quarto: se a mesma matéria saiu em Julho de 2009, o que o FBI está esperando para ter usado o tal Gerald como testemunha?

Porque se o FBI interrogou ele, não entendi porque ele não foi usado como testemunha.

Afinal, ele não seria uma peça importante?

Quinto: Repararam uma coisa?

A TMZ apenas REPETIU a matéria de 2009.

#dica

Ou seja: essa matéria é uma informação de uma testemunha, que foi ignorada pelo FBI!

Até uma namorada de Murray que
surgiu do nada, foi interrogada pelo FBI. Mas o filho do paciente que
morreu nas mãos dele, não foi interrogado.


Outro erro…

Sexto: na primeira matéria a TMZ encerra com a seguinte frase:
O processo mostrou muito trabalho, e família preferiu ficar em silêncio … até agora”.



ATÉ AGORA?

O caso foi totalmente ignorado pelo FBI!

Porque se o FBI interrogou ele em 2009, não entendi porque ele não foi usado como testemunha. +1

#reflita

A melhor parte vem agora:

Sétimo: Conrad
Murray não poderia ter operado o pai desse cara, porque Dr. Murray é
cardiologista e não um cirurgião cardiologista. O máximo que ele poderia
ter feito era um procedimento endovascular, e assim não seria
considerado uma cirurgia


Ou seja: Murray não é cirurgião, mas mesmo assim ele fez a cirurgia.

Oi?

WTF!

Assim como Murray não é anestesista, mas estava ao lado do Michael..

E como que o FBI ignora isso?

O Hospital também vai ser
responsabilizado por autorizar ele fazer a cirurgia, ou Murray é tão
“BOM” que enganou a equipe médica e etc?


Bem se ele tivesse enganado, já teríamos mais de 9386346 mortes por ai.

Vou afirmar algo sério aqui: a
questão NÃO é a existência desse paciente fantasma, mas sim o absurdo de
erros que o FBI comete ao lado de Murray.


Não sei quem erra mais: FBI ou Murray.

Ou seja: se Murray não for preso, não tem MAIS o que questionar..Ok?

Mesmo que na primeira matéria o nome do familiar não é citado, por lógica se trata do mesmo paciente.

Ou temos 2 pacientes que morreram da
mesma causa, no mesmo local, no mesmo ano, por causa do mesmo médico, e
não contrataram um advogado pelo mesmo motivo e etc?


Resumindo o discurso: a TMZ repetiu
uma matéria com erros no texto, ou seja: essa notícia é velha. Sendo
velha e com base no que está escrito, o FBI deveria ter usado Robert
como testemunha, afinal ele foi interrogado. Algo que não aconteceu,
porque FBI esqueceu ele, e até a própria mãe de Robert virou cinzas.
Murray não teria como não ser processado porque isso além de ter sido
OUTRO erro médico, ele não tinha autorização e sabedoria para fazer uma
cirurgia, porque ele NÃO é cirurgião.


Data da matéria 7:8

Salmo 7:8

“O Senhor julga os povos; julga-me, Senhor, de acordo com a minha justiça e conforme a integridade que há em mim”
Agora me diz:

- Por que a TMZ repetiu o assunto?

#reflita

Michael is alive!


Fonte:Mulheres Luxo

0 Comments:

Post a Comment