BLOGGER TEMPLATES AND Gaia Layouts »

7 de jun de 2011





Lloyd’s de Londres foi ao tribunal alegando que não deve ao espólio de Michael Jackson 17,5 milhões de dólares, em razão das fraudes de Michael Jackson.

A empresa emitiu uma apólice multi milionária para cobrir todas as possíveis perdas da turnê “This Is It”.

Porém, Lloyd’s afirma que não tem que honrar a política por dois motivos principais:

1. Michael Jackson e a AEG supostamente mentiram sobre o histórico médico de Michael – especificamente Michae, que disse que não tinha visto um médico que não seja um dermatologista desde junho de 2005.

2. Michael não revelou que ele estava tomando medicamentos prescritos, antes e no momento de sua morte – incluindo o Propofol.

Lloyd’s está pedindo ao tribunal a declaração de que a apólice é nula, como resultado da suposta fraude.

Eles ainda dizem:

Representantes da Lloyd’s, de Londres, processaram a AEG Live e a empresa de Jackson nesta segunda-feira (6), alegando que a produtora do show falhou ao fornecer informações médicas, e detalhes sobre o médico acusado de ser responsável pela morte do cantor. 

O processo diz que a Lloyd’s exigiu uma apólice de não-comparecimento e cancelamento do show em abril de 2009 – dois meses antes da morte da estrela do pop.

A seguradora afirma que o exame médico de Jackson exigido pela apólice nunca foi realizado, e que eles não deveriam ter que pagar os 50 shows cancelados que aconteceriam na Arena O2, em Londres.

Um e-mail pedindo comentários da AEG não foi respondido imediatamente.

Howard Weitzman, o advogado do espólio, disse para a TMZ: “Está ação legal nada mais é que uma companhia de seguros, tentando evitar o pagaento de um direito legítimo do segurado.”

Vamos comer por partes:

“..em razão das fraudes de Michael Jackson”
Fraudes? Oi? 

“Representantes da Lloyd’s, de Londres processaram a AEG Live e a empresa de Jackson, alegando que falharam ao fornecer informações médicas e detalhes sobre Murray”

Empresa de Jackson?

Isso sim é delicioso!

Lembre se PLEASE: Katherine processou a AEG dizendo que eles contrataram Murray, e que por isso eram os responsáveis pela morte de Michael. AEG por sua vez se defendeu ao dizer, que Murray era médico de Michael antes de “This is it”.

Sim, isso é verdade.

Tanto é verdade que Howard Weitzman (advogado de Michael), veio a público dizer que é direito de Michael receber tal seguro.

Sendo assim, é óbvio que existe uma fraude que envolve o histórico e a relação de Murray e Michael. Caso contrário, Howard não estaria defendendo tal direito. Ele iria totalmente CONTRA A AEG e acusaria a empresa, assim como Katherine Jackson fez.

Um direito inclusive que daria ao Michael o direito de receber 17,5 milhões de dólares, caso houvesse o não-comparecimento e cancelamento dos shows.

Lloyd’s por sua vez diz:

- Michael Jackson e a AEG supostamente mentiram sobre o histórico de Murray, especificamente Michael que disse que não tinha visto um médico desde junho de 2005.

O que eu disse acima?

Sendo assim, é óbvio que existe de fato uma fraude que envolve o histórico e a relação de Murray e Michael. Caso contrário, Howard não estaria defendendo tal direito. Ele iria totalmente CONTRA A AEG e acusaria a empresa, assim como Katherine Jackson fez.+1

Consegue me acompanhar?

Esquece as acusações de Katherine, porque tudo leva a afirmar com convicção que Michael conhecia SIM Murray. Nós sabemos que Murray era médico pessoal de Michael.

- Michael não revelou que ele estava tomando medicamentos prescritos, antes e no momento de sua morte – incluindo o Propofol.

Por que isso?

Por que mentir sobre a freqüência de consultas médicas e uso de remédios?

Por que mentir sobre a identidade de Murray?
Por que mentir que não tinha um médico desde 2005, quando na verdade Murray era seu médico particular e de seu filho?

Seria pelo simples motivo, de que assim a “fraude” não é culpa de Murray?

“A seguradora afirma que o exame médico de Michael exigido pela apólice, nunca foi realizado”

?????

Por que isso?

Não entendo muito de direito, mas acredito que o fato de Michael não seguir as regras da apólice, ele não tem direito algum a quantia de 17,5 milhões que a Lloyd’s deveria pagar.

E como uma seguradora me fecha uma ação dessa com milhões em jogo, sem receber os documentos necessários? Se ela aceitou e fechou sem os documentos em mãos, então ela assumiu o risco de algo acontecer de errado. E aconteceu.

Agora a pergunta é:

- Por que Michael mentiu sobre o histórico de Murray?

- Por que ele não fez os exames solicitados?

Seria porque não fazendo isso, ele ajuda a tirar a culpa de Murray?

Digo…

Quem errou foi ele, não Murray.

Pense nisso: “Michael não revelou que ele estava tomando medicamentos prescritos”

Ou seja: ele era um viciado senhor juiz, e escondia seus vícios do público. Tanto era um viciado que se recusou a fazer o exame que a Lloyd’s exigiu.

Lembre-se: “Ele aplicou nele mesmo a seringa” (TMZ)

E sendo um viciado que escondia seu próprio vicio do público, assim como escondia a existência de um médico, como podemos acusar Murray de irresponsabilidade, quando o próprio Michael se recusava a fazer os exames?

BAM!

Howard Weitzman, o advogado do espólio, disse para a TMZ: “Esta ação legal nada mais é que uma companhia de seguros, tentando evitar o pagamento de um direito legítimo do segurado.”

Excuse-me!

Howard Weitzam representa Michael, afinal morto não fala. Será que ele pode me explicar o por quê Michael se recusou a fazer os exames, e dizer sobre a existência de Murray?

Seria porque Michael não era um viciado, mas deveria parecer um quando morresse?

Quero provas de que ele era um viciado!?!?

Bem, isso não existe. 

Afinal se ele fizesse os tais exames que a Lloyd’s solicitou, iria ser comprovado que ele não era um viciado doente. E daí meu caro, seria difícil fazer os fãs engolirem tais afirmações depois de sua morte. Não existiriam argumentos contra ou a favor ao exame médico.

Tô errada?

Michael morreu porque era viciado, assim como Elvis Presley.

É tudo uma questão de lógica, que tira totalmente a culpa dos médicos que era submetido aos caprichos de grandes astros mundiais, que não aceitavam um “NÃO!” como resposta.

Eu dou toda razão para Lloyd’s. Existe uma cláusula que deveria ser seguida.

A claúsula é totalmente óbvia: a Lloyd’s irá pagar 17, 5 milhões para Michael Jackson, se houver o não-comparecimento e cancelamento do show.

Resumindo: a cláusula não envolve a possibilidade de Michael morrer. A claúsula diz que pagaria, se ele não comparecesse ou o show fosse cancelado.

“..se ele não comparecesse..”
Reflita seriamente sobre isso. 

Aliás, alguém me explica como processam um “morto”?

Na verdade eu até entendo esse processo contra Michael, porque eles precisam provar que ele causou fraude, para não pagar a quantia que a família está pedindo.

Hmmmm mas mesmo assim, como processar um morto? Não seria mais simples dizer:

- Ele não cumpriu a cláusula, então não vamos pagar.

So simple.

A cláusula não diz: – Se ele morrer, nós vamos pagar o tal valor.

A claúsula diz claramete que pagaria, se ele não comparecesse.

“Se ele não comparecesse” +1

#reflita!

Michael e AEG acusados de fraude!?!
Não é engraçado ver que ANTES Katherine acusava a AEG pela morte de Michael, e agora a AEG está ao lado de Michael sendo processada por fraude.

Sendo assim, é óbvio que existe uma fraude que envolve o histórico e a relação de Murray e Michael. Caso contrário, Howard não estava defendendo tal direito. +2

Damn! Ganhei meu dia.

Enfim,

Na maioria das vezes não somos sensatos o suficiente para enxergarmos o óbvio.

Qualquer indivíduo pode ser sensato, desde que não tenha imaginação. Sonho até hoje em ser a Cinderela.

Michael is alive! 

Fonte: Mulheres Luxo

0 Comments:

Post a Comment