BLOGGER TEMPLATES AND Gaia Layouts »

5 de out de 2011





Bom Dia!

Vamos refletir juntos?

Sei que o FOCO é o Julgamento de Murray, mas irei trazer aqui apenas as notícias que eu acho relevante para nós.

Como essa abaixo:

Filho de Michael Jackson não quer depor porque pode “bagunçar” o julgamento

Prince, o
filho mais velho de Michael Jackson, morto em junho de 2009, não quer 
depor no julgamento que acusa o médico Conrad Murray de homicídio porque
acredita que pode ficar nervoso e acabar bagunçando as coisas por não 
saber o que falar. As informações são doTMZ.



acusação, por sua vez, gostaria que o menino, de 14 anos, desse seu 
depoimento pois o considera uma testemunha ocular da cena em que seu pai
perdeu a vida no próprio quarto. Prince foi chamado ao cômodo por 
Murray, que alegava não conseguir fazer com que o astro acordasse e que 
se desfez em lágrimas na presença do garoto.



julgamento do médico começa nesta terça-feira (27) às 8h45 (horário 
local) – 12h45 (horário de Brasília)-, na Corte Superior do condado de 
Los Angeles.


Michael 
Jackson morreu em 25 de junho de 2009 vítima de uma intoxicação aguda de
remédios, especialmente do anestésico de uso hospitalar Propofol, 
segundo determinou a autópsia. Murray reconheceu que no dia em que 
Jackson faleceu administrou no “Rei do Pop” sedativos para ajudá-lo a 
combater a insônia, incluindo o Propofol, que, segundo publicou a 
imprensa americana, o artista consumia de forma habitual.


[..]

FOCO!


“Prince não quer depor no julgamento porque acredita que pode ficar nervoso”

Oi?

Sim, eu sei o que você está pensando:

- Mas ele só tem 14 anos, é natural ficar nervoso

Tudo bem é um direito SEU pensar assim, afinal o que seria da vida se todos fossem iguais?

Eu hoje tenho 24 anos, mas me lembro 
claramente dos meus 14 anos. E lembro SIM que eu tava naquela fase 
rebelde, mas não era tão ingênua a ponto de não ter consciência de tais 
coisas.


Assim como o Prince, eu estava 
vivendo o meu primeiro amor. O que até é interessante quando vejo que 
Prince me parece bem a vontade para desfilar com a namorada diante das 
câmeras, mas se torna bem inseguro para enfrentar um tribunal, quando 
sabe que ele é a principal peça chave para prender o “assassino” do seu 
pai.


Mas me permite propor um jogo? Eu gosto disso!

E se fosse o SEU PAI?


#reflita seriamente sobre isso

[i] [/i]

Eu não culpo o menino, afinal eu acho
que ele ainda não percebeu a grandiosidade de ser filho de Michael 
Jackson. Ainda não acordou para ver o quanto seu pai é grande.


O que eu estou tentando chamar a sua 
atenção é para o COMPORTAMENTO NATURAL, que qualquer pessoa de qualquer 
raça, classe social, religião, cultura ou sexo deveria ter, quando o 
assunto é a morte do seu próprio pai.


Podem me xingar, gritar ou resmusgar, mas essa é minha opinião.

Caberia a família de Michael Jackson 
orientar Prince, incentivar e preparar ele para enfrentar o tribunal, e 
buscar JUNTOS a JUSTIÇA! 


Entende que ele poderia mudar o destino de Murray?

Ele é a principal testemunha!

A defesa de Murray deve estar pulando..

Transtorno psicológico?

Damn!

Eu sofreria trauma se visse a mídia 
esculachando meu pai, e dizendo que ele era um drogado, quando EU 
poderia provar o contrário.


Notícia 2:



Michael Jackson apareceu embriagado em entrevista, diz advogado

LOS 
ANGELES (Reuters) – Michael Jackson chegou a ficar inconsciente antes de
uma entrevista coletiva em Londres para falar da série de shows “This 
Is It”, e quando apareceu diante dos repórteres estava embriagado, disse
um advogado nesta segunda-feira.



revelação foi feita durante uma audiência judicial na véspera das 
alegações iniciais no processo em que o médico Conrad Murray é réu pela 
acusação de homicídio culposo contra o cantor.


Os 
advogados de Murray queriam que um vídeo da entrevista coletiva fosse 
mostrado aos jurados, mas o juiz do caso se opôs. A provável estratégia 
da defesa será demonstrar que Jackson era viciado em drogas, e que seus 
hábitos levaram à sua morte, em 2009, aos 50 anos.



advogado Nareg Gourjian disse nesta segunda-feira no tribunal que o 
atraso de 90 minutos na entrevista coletiva de março de 2009 ocorreu 
porque, nos bastidores, o intérprete de “Thriller” estava “inconsciente 
no sofá.”


Gourjian disse que o executivo-chefe da promotora AEG Live, que organizaria os shows, relatou que Jackson parecia “ressacado.”

Segundo o
advogado, era “imediatamente aparente ao ver o vídeo que o senhor 
Jackson estava sob a influência (de álcool).” Jackson morreu antes da 
realização da série de shows em Londres.


Mas o 
juiz Michael Pastor disse que mostrar esse vídeo aos jurados seria 
irrelevante, porque o fato aconteceu vários meses antes de Jackson 
morrer, vítima de uma overdose de sedativos e do anestésico propofol.


Pastor 
também proibiu a promotoria de apresentar provas de que investigadores 
tentaram em quatro ocasiões estabelecer contato com Murray, depois de o 
médico se reunir com agentes da polícia de Los Angeles dois dias depois 
da morte de Jackson, de quem ele era médico particular.



promotoria diz que Murray causou a morte do artista ao administrar a 
dose de propofol como sonífero, sem monitorar adequadamente o paciente. 


[...]

Eu devo dar as palmas para a defesa 
de Murray, porque sendo rejeitado ou não pelo Juiz, eles conseguiram 
cutucar aquilo que é uma incógnita até para os próprios fãs do Michael.


Quero dizer,

Cada um tem uma Teoria sobre essa 
coletiva de Londres, mas o fato aqui é que Michael realmente estava 
estranho naquele dia, e 80% das pessoas acreditam que ele estava dopado.


Em que você acredita? [i][i] [/i][/i]

Vocês já sabem a minha o Teoria [..]

Esse é um tipo de notícia que não tem como discutir, porque ela no final não representa NADA.

Desde o começo dessa investigação ficou muito claro o que queriam e querem provar: Michael Jackson era um viciado!

Não importa em que você acredita ou 
não, se você é RIP ou não, mas desde o que começo o que EU vejo é algo 
bem simples: Michael Jackson era um viciado!


A própria família de Michael tem alimentado essa Teoria, enquanto o que eles deveriam fazer era provar o contrário

Entende?

É isso que eles querem: afirmar que Michael Jackson era um viciado!

Por que?

Simples!

Murray é um excelente médico que 
tinha a confiança de Michael, tanto é que cuidou do próprio filho de 
Michael. Seus pacientes choraram quando ele decidiu parar de atender 
eles. Murray é um bom pai, é religioso e prestativo. A maioria dos seus 
pacientes são idosos; o que remete a um público fiel, amável e ingênuo. E
Michael? Michael era uma celebridade viciada que assumiu publicamente 
seu vicio, e que era tão mimado que praticamente mandava no médico. Ele 
era tão viciado, mas tão viciado que aproveitou que o médico foi ao 
banheiro (ou namorar) para aplicar nele mesmo o remédio.


Mas e se Michael não “se matou”?

Veja bem senhor Juiz, a própria 
família afirma que Michael era um viciado ok? Eu nunca tive a intenção 
de “matar” ele, até porque NUNCA matei um paciente. O que eu fiz foi um 
erro médico, apenas isso.


= homicídio culposo, quando NÃO tem a intenção de matar

E nesse caso ele é um homem inocente.
Você não precisa ir muito longe para afirmar isso, pois no histórico de
Murray ele NUNCA matou alguém. 


Muitossssss, mas muitossss médicos receberam a mesma acusação, e estão livres, leves e soltos.

Exemplos: médico de Elvis Presley, médico de Heath Ledger que aliás foi inocentado usando o seguinte argumento:

- Heath Ledger era tão viciado que tinha 2 médicos, e que misturou os remédios em casa antes de dormir.

Resumindo: ninguém foi preso, e a própria família disse que o ator se matou.

Marlyn Monroe supostamente se matou, enquanto o caso foi encerrado antes mesmo de começar.

A História sempre se repete [..] 

Outro dia resolvi fazer uma coisa, e 
fui até a comunidade de estudantes de Medicina. Nada é melhor do que ir 
falar com quem realmente entende.


Fui rápida e objetiva ao perguntar 
sobre Conrad Murray, e quando encerrei meus argumentos o que ouvi foi 
uma série de calúnias, ensinamentos, e praticamente uma aula de 
medicina, onde o objetivo era PROVAR que Murray errou sim, mas nunca 
teve a intenção de matar Michael, e que Michael era um viciado.


= homicídio culposo, quando NÃO tem a intenção de matar +1

Nesse caso ele responde em LIBERDADE!

Eu nunca vi na televisão falar sobre 
um médico que cometeu um erro médico, e que foi preso por isso. Eles 
perdem sim seus empregos, diplomas e etc, mas nunca vi serem presos.


Alguém já viu?

[...]

Enfim,

De acordo com a mídia 6 jurados são 
fãs de Michael Jackson, o que só deixa CLARO que eles automaticamente 
culpariam Murray certo?


O meu conhecimento em Direito é muito
limitado, mas eu sei que NÃO poderia ter 6 fãs de Michael Jackson no 
júri, pois isso seria prejudicial para o acusado.


Devemos ter bom senso para assumir isso, independente do caso que está sendo discutido.

Afinal, como o próprio nome já diz um
“Jurí popular” é decidido com base no público, na opinião da sociedade,
e claro do Jurí que está representando ali os fãs de Michael. Mas nunca
a maioria deve ser FAVORÁVEL para ambas as partes, e sim deve ser 
equilibrado e diversificado. 


E se ele fosse inocente?

WTF!

Tudo errado….. (risos)

Então se Murray for inocentando amados, acho que o meu papel acabaria aqui

É raro que uma mentira seja perfeitamente inocente

Michael is alive! 


Fonte: Mulheres Luxo

0 Comments:

Post a Comment