BLOGGER TEMPLATES AND Gaia Layouts »

5 de out de 2011

Julgamento Conrad Murray: quarto dia




Olá!

OH GOD! 5 mil visitas no dia de ontem, eu amei isso!

Pelo que eu percebi têm novos usuários aqui na página, então eu quero dar as boas vindas para essas pessoas. Obrigada por isso.

De acordo com o G1 o Julgamento de Conrad Murray irá dar uma “pausa” nesse final de semana, e irá voltar nessa segunda-feira. Mau posso esperar para o dia 08 de Outubro.

Sim, estamos todos cansados.

O ouvido é o caminho do coração sim, mas os nossos olhos também precisam de alimento. Vamos aproveitar o “time” para dar aquela relaxada, tomar um bom café, e claro ouvir muito Michael Jackson.

Sabe qual é uma das minhas músicas prediletas? Unbreakable! Quando eu escuto Michael Jackson dizendo com toda aquela voz poderosa: “Você quer me tocar, mas eu sou intocável. E eu sei que você odeio isso, e que você não aguenta isso. Você nunca vai me quebrar, porque eu sou inquebrável..”

PRONTO! Eu renovo minhas energias, me lembro do quanto devo ser “forte” e mais uma vez estou pronta para outra.

Experimente fazer isso, é incrível!

O que nós fazemos nunca é compreendido. As pessoas louvam ou condenam, mas nunca conseguem compreender.

Então vamos para o assunto de hoje? Quarto dia do jugalmento de Murray.

Mas antes quero deixar claro uma coisa: Murray é culpado! Pelo menos na minha opinião.

Por outro lado eu vejo algo que as pessoas não conseguem ver: ele não é médico.

Sendo assim,

Tudo isso deveria ter um único destino: CULPADO!

Porém meu caro o fato dele ser “culpado” em 08 de outubro de 2011, poderá ser conduzido para caminhos que eu desconfio.

Um deles seria a culpa por homicidio culposo, quando o culpado não teve a intenção de matar. E me parece que esse será o destino de Murray. Aliás muitas vezes o resultado disso é uma culpa “livre”

Entende?

Onde no máximo o que ele irá perder será o seu “diploma”. O mesmo destino que teve o médico de Elvis Presley.



Então vamos ao assunto, 

O primeiro a depor foi Robert William Johnson, um especialista em equipamento médico. Ele falou sobre o funcionamento e os diferentes modelos de oxímetro (aparelho que mede a quantidade de oxigênio no sangue de uma pessoa). Esse equipamento foi utilizado na casa de Michael no dia de sua morte.
[...]

Isso é bom para os beLIEves, pois ele só confirma que os equipamentos necessários, realmente tinham na casa de Michael

Continuando,

Um das pessoas a testemunhar hoje foi um antigo paciente de Murray, chamado de Robert Russell.

Confesso que #euri



“Russell conheceu Murray no hospital de Spring Valley, em Las Vegas, quando foi internado após sofrer um ataque cardíado. O médico foi responsável por sua cirurgia. Apesar de afirmar que Murray salvou sua vida, ele conta que, ao logo do tratamento, mudou sua opinão.

No dia 15 de junho, o médico enviou uma carta aos seus pacientes dizendo que por causa de uma “oportunidade única na vida” não clinicaria mais. Russell disse que não ficou surpreso com a carta, pois já sabia que Murray iria se dedicar à turnê de Michael Jackson. “Fiquei um pouco frustrado, pois estava preocupado com a minha saúde”, contou. Irritado com a falta de cuidado, chegou a ligar para a clínica e exigir que o médico ligasse de volta, para falar sobre seus exames.

Conrad Murray retornou a ligação e avisou que os exames estavam um pouco alterados. Russell disse que ficou agradecido ao ouvir a mensagem de Murray, porque ele teve tempo de esclarecer suas dúvidas.

Ele disse que estava contente com o médico Murray entre essa data e meados de junho de 2009. “Sente que ele salvou sua vida?”, perguntou a promotora Deborah Brazil. “Sim”, respondeu Russell.

Em 25 de junho, dia da morte de Michael Jackson, Russell ligou para o consultório do médico Murray e ameaçou processá-lo caso o médico não respondesse. O paciente recebeu depois disso uma mensagem de Murray – que ligou para ele enquanto estava na casa do cantor na manhã de sua morte – para dizer que seu coração estava “consertado”.
“Me pareceu estranho porque ele tinha me dito que depois de um ataque cardíaco, o coração não se recupera”.

Questionado pela defesa sobre como estava sua saúde atualmente, ele afirmou: “Estou bem. Meu cardiologista afirmou que as válvulas em meu coração foram instaladas corretamente e estão aguentando bem”.

Fonte Terra e G1

FOCO! “No dia 15 de junho, o médico enviou uma carta aos seus pacientes dizendo que por causa de uma “oportunidade única na vida” não clinicaria mais.

Ele também diz:

No dia 22 de Junho de 2009, havia uma consulta marcada para procedimentos médicos com Murray, e que ele cancelou: negligência.

Murray deixou recado na caixa postal de Russel em 25 de Junho, dizendo para ele ir ao hospital pois ele estaria em Las Vegas na semana seguinte.

E blá blá blá

O que isso significa? Nada.

Apenas vemos que o paciente me parece que “não gostou” de ser trocado por Michael Jackson, mas confessa que Murray tirou suas dúvidas quando solicitadas.

Somente pelo fato dele entrar em “desespero” porque Murray o “abandonou” denota que ele é um bom médico. Caso contrário, ele pouco se importaria com isso.

FOCO!

“Sente que ele salvou sua vida?”, perguntou a promotora Deborah Brazil. “Sim”, respondeu Russell.

Eis que surge algo incrível!

Russel disse que durante uma cirurgia que fez com Murray, o médico o chama e mostra o seu coração.

Oi? 

No mundo em que eu vivo, as pessoas recebem anestesia ANTES de começar uma cirurgia, e são acordadas somente DEPOIS que termina.

Eu realmente gostaria de saber como isso foi possível!?!

Como é possível ele acordar um paciente (de forma impossível), apenas para mostrar o coração dele? Qual era o objetivo disso?

Engraçado que mesmo depois disso, ele ainda “corria atrás” de Murray.

E se fosse você?

Tenho inveja de quem achou isso normal.

Eu nunca ouvi algo desse gênero na minha vida.

Em outro momento Russel diz que foi acordado durante a cirurgia, porque tinha recebido uma quantidade alta de anestesia.

Será que foi nesse momento que ele mostrou o coração dele? (risos)

Isso parece filme de terror!

O resumo desse #mimimi é apenas um: Russel não morreu, Murray respondeu suas dúvidas, e ele nunca mais teve problema de coração, mesmo achando que seu coração estava “estragado”. Por um milagre de Murray? #reflita

Aliás,

Eu preciso falar isso.

Alvarez disse a seguinte frase ontem:

“Depois de asssoprar um pouco Murray disse: “Está é a primeira vez que eu faço uma respiração boca a boca, mas eu irei fazer isso porque ele é meu amigo”, disse Alvarez.

Deus! (risos)

Murray não sabe fazer uma respiração boca a boca, mas sabe tirar um coração para mostrar para o paciente?

Murray não sabe fazer uma respiração boca a boca, mas sabe aplicar propofol?

Murray não saber fazer uma respiração boca a boca, mas sabe fazer um milagre no coração do paciente?

Que cardiologista é esse?

“..mas eu irei fazer isso porque ele é meu amigo”
#die 

Quer dizer que se Michael não fosse amigo dele, Murray iria deixar ele morrer?

Pouco importa se Michael é ídolo mundial, mas se ele não fosse amigo de Murray ele ia morrer. Que aliás acabou “morrendo” do mesmo jeito.

Sabe o que lembrei? Eu aprendi procedimento de respiração boca a boca na auto escola, que inclusive funciona como “algo que todo mundo deveria saber”. Vou mandar minha apostila para Murray (risos)

Lembre-se! Alvarez mentiu.

Paramédico Richard Senneff:



O paramédico Richard Senneff agitou o quarto dia de julgamento sobre a morte de Michael Jackson, nesta sexta-feira (30), no Tribunal Superior de Los Angeles. Ele afirmou que “poderia ter salvado a vida do cantor, se o Dr. Conrad Murray (acusado de homicídio culposo), tivesse ligado para o 911 (resgate) mais cedo”, segundo o site “TMZ”

Sennef também afirmou que o médico só acionou o resgate com 20 minutos de atraso, e não mencionou nada sobre o analgésico Propofol enquanto “tentavam desesperadamente reanimar o coração de Michael”. “Ele já estava morto quando chegamos na cena do crime. Murray suave gritava: ‘Ele precisa de ajuda! Pode ajudá-lo, por favor?’. Tentamos reanimá-lo por 47 minutos, sem sucesso”.

Richard Senneff disse que quando Murray ligou para o 911, ele percebeu que MJ estava em perigo. Ele disse que Murray se recusou a deixá-los declarar a hora da morte.

Quando ele voltou da ambulância para pegar seu equipamento, Senneff disse que viu Murray pegando “itens” do chão.

Fonte EGO e TMZ

Vamos lá!

Quero começar já “abalando” tudo.

No Tribunal foi apresentado esse relatório do hospital, que registra a entrada de Michael Jackson.

O que você está vendo?

ERROS!

DE NOVO! Nome errado de Michael onde está escrito como “Micheal”

(Eles adoram errar isso…)

DE NOVO também a data de aniversário que está ERRADA:



Sinceramente?

Micheael nascido em 28/08/1958 NÃO É Michael (Jackson) nascido em 29/08/1958.

Desculpa, mas não é a mesma pessoa. 

E observando esses “erros”, eu te pergunto:

- Isso te lembra algo?

O mesmo erro (acima) foi feito no relatório da ambulância que atendeu Michael Jackson.

No relatório da ambulância eles também colocaram “Micheal”, e colocaram a data de aniversário de Michael como dia 28 de Agosto.

Isso também pode ser visto no video abaixo.

Faz muito tempo que fiz um video onde denota que os paramédicos chegaram a casa de Michael, antes mesmo de Murray ligar para o 911.

Conforme mostrado abaixo a ambulância chegou 11:51 na casa de Michael, enquanto Murray ligou para a ambulância somente 12:20

Se você ainda não viu esse video, por favor veja abaixo:






O paramédico diz que eles tentaram reanimar Michael por 47 minutos, e no video mostra que eles sairam da casa 1:07

Ou seja: 12:20 + 47 minutos = 1:07 da tarde

Isso está correto no video, e pode ser observado nas imagens do relatório.

Mas o que isso representa para nós?

Simples: representa que as informações citadas no relatório do video estão corretas, e sendo assim os paramédicos realmente chegaram ANTES na casa de Michael, caso contrário não estaria 1:07 no documento

Faz as contas ai!

1:07 – 47 minutos = 12:20

Ou você acha que somente 1:07 está correto no documento, mas 11:51 não?

12:20 + 47 minutos = 1:07 da tarde
#reflita seriamente sobre isso. 

Mas legal mesmo é ver o poder que Murray tem sobre uma equipe INTEIRA de paramédicos, e que não deixou revelar o horário certo da morte.

Hmmm…

A pergunta que AINDA não quer calar é:

- Se eles sairam 1:07 da casa (incluindo os 47 minutos que ele citou acima), por que raios eles estavam socorro um “morto” dentro da ambulância?

#reflita

Martin Blount: paramédico




Blount afirmou que assim que conseguiram colocar Michael Jackson na ambulância, ele percebeu que Murray colocou frascos de Lidocaína (substância utilizada para tratar arritmias cardíacas) dentro de uma bolsa.

De acordo com Blount, o médico pessoal do cantor teria dito que Michael havia desmaiado “um minuto antes da chegada” dos paramédicos.
[..]

“…Michael havia desmaiado um minuto antes..”

É óbvio que isso é mentira!

Se Alvarez ligou 20 minutos depois de Michael passar mau (conforme o primeiro paramédico), então ele não desmaiou 1 minuto antes deles chegarem. Caso contrário, eles não estavam solicitando orientações sobre uma parada cardíaca.

Parada cardíaca NÃO é desmaio!

Tsc!

Richelle Cooper: funcionária do UCLA



A última testemunha ouvida foi a médica Richelle Cooper, que chefiava a equipe que atendeu Michael Jackson no hospital para o qual o cantor foi levado pelos paramédicos que o atenderam em sua casa.

Segundo Richelle, Michael chegou sem vida ao local. Ela contou que conversou com Murray e que ele afirmou que Michael não tinha nenhum problema de saúde, apenas estava desidratado e muito cansado. Conrad Murray também afirmou que o astro do pop só havia tomado Lorazepan, um remédio para dormir. Ao insistir com a pergunta, o médico pessoal do cantor acrescentou que ele tomava Flomax, um remédio para o aumento da próstata, e Valium, um tranquilizante. Não mencionou o analgésico Propofol, cuja overdose causou a morte do artista.

[..]

Remédio para aumentar a próstata?

OMG! risos

Isso apenas me fez lembrar de algo.

Ontem Alvarez disse que Paris e Prince viram o “pênis” de Michael Jackson.

Eu não sei se isso pode ter alguma relação, mas devemos concordar que poderia ter alguma “ligação”

É claro que isso é um absurdo, mas nada nessa história parece normal.

Acho que a última coisa que um Juiz adoraria ouvir, é que uma filha viu seu pai morrendo nu. O que é mais importante aqui?

Inclusive ontem durante o Julgamento um alarme soou.

Por que isso? Não teve incêndiou ou algo que pudesse atrapalhar um Julgamento.

Isso te lembra algo?

Também foi divulgado uma foto da maca onde Michael teria sido colado.

E agora sim a parte de trás aparece, se assemelhando assim com a imagem da maca REAL que eu postei aqui

#fake! 



O que eu te disse quarta-feira?

Atenção no momento em que uma testemunha é chamada para testemunhar! Em todos os momentos lá está ele, o elefante.

Durante esse 4° dia de Julgamento a coisa em si não poderia ser diferente.

Em todos juramentos das testemunhas citadas hoje aqui, o elefante apareceu para alegrar aquilo que deveria ser sério:

#euri





Na verdade eu não sei se eu ri mais do elefante, da cara da mulher que fica ao lado do elefante, ou do Juiz que parecia mais em uma feira do que eu um Tribunal. O Juiz não passa em nenhum momento alguma seriedade, pelo contrário ele é todo alegre, risonho e piadista..

Acho que o papel do Juiz seria de manter o lugar com respeito.



Por que tão sério?

O engraçado é que o próprio nome do Juiz é Michael, mas o nome dele ninguém erra ao escrever.

Por fim,

O que acontece aqui é muito simples: houve um GRAVE erro médico por parte de Murray, mas ele não agiu sozinho. O segurança que deveria ter como papel AJUDAR Michael, contribuiu de alguma forma para Michael morrer.

Mas Murray era amigo de Michael, então ele jamais iria matar o seu amigo e a galinha dos seus ovos. Galinha que dava para ele 150.000 dólares por mês!

Se diante de tanta “barbaridade” Murray não for culpado, os demais irão ter que nos engolir! (risos)

Agora e se for?

Bem eu não penso nisso, mas se ele for teremos muito trabalho para entender o porquê, afinal acredito sinceramente que Michael está vivo, e que não faria isso com Murray e muito menos com os beLIEves.

Mas para que pensar nisso agora?

Ainda tem uma semana para vir, e muita coisa pode mudar.

De uma coisa eu sei: Murray não é médico.

Quero deixar um trecho de Fernando Pessoa que eu adoro: “A terra é feita de céu. A mentira não tem ninho. Nunca ninguém se perdeu. Tudo é verdade e caminho” Fernando Pessoa

Sem ação as palavras são simples murmúrios.

E enquanto as ações se contradizerem com tudo que está sendo dito aqui, então eu nunca vou acreditar em nada!

Remar contra a maré é difícil, mas fortalece.

Michael is alive! 

Fonte: Mulheres Luxo

0 Comments:

Post a Comment